Política Quinta-Feira, 14 de Março de 2019, 14h:38 | - A | + A

R$ 12,4 MILHÕES

Preza diz que Emanuel Pinheiro mente e que não é uma pessoa séria

O ex-diretor da Santa Casa afirmou que Emanuel nunca mais o recebeu para uma conversa

FERNANDA TRINDADE

DA REDAÇÃO

 

O ex-diretor da Santa Casa de Misericórdia Antônio Preza afirmou que o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) está mentindo sobre o repasse dos R$ 12,4 milhões de Emenda Parlamentar. Preza disse que está preocupado porque "a pessoa que mente não é séria".

 

Preza disse que realmente houve um acordo entre o deputado federal Valtenir Pereira (MDB), o senador Wellington Fagundes (PR), Emanuel Pinheiro e Santa Casa para que o valor fosse encaminhado à Prefeitura e assim que possível direcionado para Santa Casa. 

 

“O deputado Valtenir Pereira e o senador Wellington Fagundes estiveram na Santa Casa e mostramos a nossa deficiência e então eles fizeram o trabalho de arrumar essa emenda para nós, mas era acima do teto, eles poderiam repassar para outras Instituições que chegassem a Santa Casa, fazer um acordo com o Santa Helena, por exemplo, mas naquele momento eles perguntaram, qual a relação que eu tinha com o prefeito”, destacou. 

 

O ex-diretor ainda esclareceu que essa era uma emenda de custeio e que o teto da Santa Casa sempre foi baixo, por isso o valor não poderia ser depositado a Instituição na época. Antônio Preza afirmou que a relação com o prefeito e secretário de Saúde era boa. “Eles perguntaram se podiam colocar essa emenda no CNPJ da Prefeitura, mas direcionado a Santa Casa e o prefeito disse que sim”, garantiu.

 

Porém, Preza esclareceu que, quando saiu o empenho, Emanuel anunciou na mídia falando dos R$ 12,4 milhões. “Mas, como o dinheiro demorou para sair ele foi com o Blairo Maggi no Governo do Estado para pedir a liberação da emenda para a Santa Casa no Governo Federal, isso saiu isso no portal da Prefeitura”, apontou.

 

Preza destacou que depois que o valor foi liberado, o prefeito nunca mais o recebeu. “Emanuel nunca falou na minha cara que esse dinheiro não era da Santa Casa”, explicou. 

 

E ainda segundo o ex-diretor da Santa Casa, o sentimento é de que o mesmo que aconteceu no governo Pedro Taques, está se repetindo com o prefeito, “porque o dinheiro é da Santa Casa, está escrito no documento”. 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet