Política Quarta-Feira, 11 de Dezembro de 2019, 12h:15 | - A | + A

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO

Rosa Neide acusa Weintraub de ‘ataque sensacionalista’ a universidades federais

Deputada mato-grossense foi uma das parlamentares que requereu convocação do ministro para prestar esclarecimentos à Comissão de Educação da Câmara dos Deputados.

Safira Campos

Da Redação

(Foto: Reprodução TV Câmera)

rosa neide comissao.png

 

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi convocado a prestar esclarecimentos nesta quarta-feira (11) na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados sobre suas declarações a respeito de tráfico de drogas em universidades federais. Durante a tumultuada sessão, a deputada federal Professora Rosa Neide (PT-MT), uma das autoras do requerimento da convocação, acusou o ministro de fazer uso de falas sensacionalistas e de propagação de notícias falsas ao atacar as instituições de ensino superior. 

 

No dia 22 de novembro, em entrevista ao canal do YouTube “Jornal da Cidade” o ministro da Educação afirmou que algumas universidades teriam "plantações extensivas" de droga. Citando notícias relacionadas à Universidade de Brasília (Unb) e à Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Weintraub voltou a confirmar as declarações. O ministro apresentou vídeos que mostram o consumo de entorpecentes dentro das instituições de ensino. 

 

Rosa Neide questionou a veracidade das informações levadas por Weintraub. “Convocamos o ministro para conhecer o motivo das suas inúmeras falas públicas especialmente sobre as universidades. São falas sensacionalistas como a apresentação do ministro nesta comissão. Precisamos ter as informações precisas (...). Quais as evidências o ministro tem para embasar o ódio, os ataques, o rebaixamento do diálogo, o uso de palavras chulas e a agressividade na melhoria do ensino público básico e superior no Brasil?”, questionou a deputada mato-grossense.    

 

Para a deputada, o ministro generaliza as universidades como antro do consumo de entorpecentes e ignora o fato de que são responsáveis majoritariamente pela pesquisa científica produzida pelo Brasil.  Na oportunidade, a parlamentar também relembrou o caso em um avião presidencial foi pego portando 39 kg de cocaína em junho deste ano. 

 

“Os erros acontecem em todos os lugares, inclusive no avião presidencial que foi pego com 40 kg de cocaína. Nós não estamos convocando ninguém para dizer que o presidente da República estava carregando a droga. O mesmo serve para os reitores e reitoras das nossas universidades que merecem nosso apoio”, destacou a petista.  

 

Após a fala de outros deputados da oposição e da base aliada, Weintraub negou que tenha culpabilizado os gestores das universidades e voltou a pedir a ação da Polícia Militar (PM) nos campi das instituições. “Eu não disse que os reitores são responsáveis. Eu apenas disse que a situação é tão grave, que há casos de plantações de maconha em universidades. A PM faz um trabalho heroico de tentar enxugar gelo porque contra tudo e todos eles tentam segurar esse tsunami de drogas que hoje o Brasil está imerso. Eu só estou tentando salvar a parte boa das federais”, afirmou o ministro.   

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet