Política Quarta-Feira, 22 de Maio de 2019, 13h:31 | - A | + A

MOBILIDADE URBANA

Secretaria, em Cuiabá, na “mira” dos vereadores de oposição

Total de assinaturas para instalar CPI pode ser obtido nesta quinta-feira

Suzi Bonfim

da Redação

Em busca de assinaturas para instalar uma Comissão Parlamentar de Investigação (CPI) da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), da Prefeitura de Cuiabá, o vereador Diego Guimarães (Progressistas) quer esmiuçar os principais serviços da pasta: transporte coletivo, o funcionamento dos semáforos inteligentes e a empresa responsável pelo guincho e guarda de veículos apreendidos pela secretaria. O parlamentar acredita que concluí as nove assinaturas necessárias nesta quinta-feira (23.05).

 

governo de Mato Grosso

Vereador Diego Guimarães

 

No processo de articulação na Câmara, dos sete parlamentares que já se comprometeram, três, Diego Guimarães e os vereadores Abílio Jr. (PSC) e Felipe Wellaton (PV) já assinaram o pedido de CPI. “A secretaria de Mobilidade Urbana, da Capital, é a que presta o pior serviço no município. Não cumpriu a determinação da Justiça e do Tribunal de Contas de Mato Grosso para licitar o transporte coletivo de passageiros. E, eu já estou prevendo a contratação emergencial das mesmas empresas que há 17 anos, desde 2002, prestam o serviço. Estão agindo com o interesse de ajudar as empresas do transporte coletivo do que o cidadão que precisa de um serviço de qualidade. É vergonhoso!!”, afirmou Guimarães.

 

O vereador Progressista apontou ainda que vai investigar os semáforos inteligentes instalados que não funcionam e há denúncias do sobrepreço praticado pela empresa que remove com guincho e a guarda de veículos. “A CPI vai aprofundar as informações que recebemos em relação a estes serviços. O TCE tem um procedimento de investigação dos semáforos inteligentes. Acredito que com a nossa atividade de fiscalização da política administrativa podemos auxiliar o órgão de controle, como é o caso do Tribunal de Contas”, justificou Guimarães.

 

O secretário de Mobilidade Urbana, Antenor Figueiredo, disse que não sabia da instalação da CPI, mas, fica a critério dos vereadores. “Quem decide é a base”, afirmou. “Já fui explicar várias vezes na Câmara para o Diego, o Abílio e o Wellaton. Não tem porque este questionamento. Não vai haver prorrogação de contrato, vai haver licitação. O edital está sendo analisado pela Procuradoria e, talvez, nesta sexta-feira (24.05) a gente publique”, garantiu o secretário.

 

Quanto ao sobrepreço na remoção de veículos, Antenor Figueiredo quer saber se Diego Guimarães fez uma cotação do preço em outras cidades. “Não é a Semob que determina preço. É a licitação". Já em relação ao funcionamento dos semáforos inteligentes, o secretário desafiou o vereador: “eu o desafio a conseguir uma tecnologia como a nossa por este mesmo preço. Não temos nada a temer”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet